5 de mar de 2016

em são paulo
contos & causos do pinheirão
armário do mário: ocupação literária








mulheres: sua história no mpsp








em porto alegre
grupo de poesia,
com sidnei schneider


O Grupo de Poesia de Sidnei Schneider mescla criação, leitura e discussão de poesia para aprimorar sua escrita e seu conhecimento. No grupo, você terá oportunidade de desenvolver os próprios textos, trocar textos e experiência com os colegas e aprofundar o estudo e a leitura de conteúdos importantes. O professor, assim, torna-se um mediador do processo criativo da turma, o que dá muito mais liberdade a seu processo criativo.

Indicado para quem escreve ou quer escrever poesia, para interessados em ampliar a capacidade criativa e as possibilidades de leitura e para professores dispostos a aprimorar o trabalho com o gênero poesia em sala de aula.

Horário: quintas-feiras à noite (das 19h às 21h), com início dia 24 de março de 2016
Local: Espaço Metamorfose (Av. Getúlio Vargas, 1691 - Menino Deus)
Investimento (valores para os primeiros 10 que pagarem a matrícula):
Matrícula: R$ 200,00
Mensalidade: R$ 150,00 (o grupo irá até o final do ano, mas se você precisar deixar o grupo ao longo do ano, não precisa seguir pagando as mensalidades)

Clique aqui para fazer sua inscrição e reservar sua vaga.

Sidnei Schneider é poeta, tradutor de poesia, ficcionista e ensaísta. Publicou Andorinhas e outros enganos (Dahmer, 2012), Quichiligangues (Dahmer, 2008), Plano de Navegação (Dahmer, 1999), Versos Singelos/José Martí (SBS, 1997) e Poemas 1987-1992 (Artesanal, 1992). Cursou Letras na UFRGS, com ênfase em Inglês. 1º lugar em poesia no Concurso Talentos, UFSM, 1995. 1º lugar no Concurso de Contos Caio Fernando Abreu, UFRGS, 2003. Prêmio Açorianos de divulgação literária, Prefeitura de Porto Alegre, 2008. Colunista e colaborador de jornais e revistas de literatura, com poemas encenados, ditos em shows, filmados em minimetragem e alguns traduzidos para o catalão, inglês, espanhol e croata. Palestrante, debatedor e oficineiro de poesia em Feiras do Livro, projetos ArteSESC e Autor Presente, Jornadas da PUC-RS e festivais literários. Membro da Associação Gaúcha de Escritores.





em belo horizonte
oficina de literatura,
com dagmar braga


Venha participar dos encontros semanais, marcados pela leitura e degustação conjunta de textos literários, pelo incentivo à apreciação estética e ao compartilhamento de experiências e informações, visando estimular a curiosidade, a sensibilidade, o potencial de comunicação e a criatividade.

Na busca dos elementos para a construção de um novo texto — a partir da memória, da imaginação, da observação da realidade e da intertextualidade — promove-se sistematicamente, nessas oficinas, um trabalho de leitura, desconstrução, estímulo à criação, revisão crítica e reescrita.
Ludicamente, enquanto escreve, reescreve, troca impressões sobre os textos produzidos, parafraseia, inventa, explora o cotidiano ou solta a imaginação, cada participante é estimulado a encontrar e aprimorar a própria voz.

Confira o calendário. Reserve sua vaga.

Dagmar Braga. Idealizadora do espaço cultural Letras e Ponto, trabalha com oficinas de escrita criativa há cerca de 30 anos. Em 2009, foi finalista do Prêmio Jabuti (Geometria da Paixão, poesia). Tem textos publicados em antologias, revistas, jornais e sites voltados para a Literatura. Organizou as antologias Noites de Terça, em 2008, e Oficina da Palavra, em 2011, com trabalhos desenvolvidos nas Oficinas de Literatura do Letras e Ponto.

OFICINA DE LITERATURA
15 encontros
Às quartas-feiras – das 19h30 às 21h30
Março – 02 – 09 – 16 – 23 – 30
Abril  –  06 – 13 –  20 – 27
Maio  –  04 – 11 – 18 – 25 –
Junho –  01 – 08

Vagas limitadas: máximo de 15 (quinze) participantes por turma; mínimo de 05 (cinco).
Participe gratuitamente de um encontro, em caráter experimental. É só agendar.

Preços e formas de pagamento
R$ 980,00 (novecentos e oitenta reais) à vista, ou em 4 parcelas de R$ 250,00, sendo a primeira acrescida de R$ 20,00 (taxa de material) no ato da inscrição, e as seguintes vencíveis em 01/04, 01/05 e 01/06/2016.

Preço especial para estudantes de Ensino Fundamental, Médio e Superior
R$ 460,00 (quatrocentos e sessenta reais), em 4 parcelas de R$ 115,00, sendo a primeira acrescida de R$ 20,00 (taxa de material) no ato da inscrição, e as seguintes vencíveis em 01/04, 01/05 e 01/06/2016.


As inscrições poderão ser formalizadas a partir do dia 1º/03, no turno da tarde (entre 17h e 19h).
O Letras e Ponto oferece bolsas de estudo parciais ou integrais, para professores da rede pública do ensino médio e para estudantes de baixa renda (ensino médio ou superior).






literatura e fomento,
com ana elisa ribeiro








linhas,
de itamara ribeiro








décio noviello:
acontecimentos








na web
laboratório de criação poética,
com claudio daniel


O Laboratório de Criação Poética é um curso teórico e prático de criação poética ministrado por Claudio Daniel, que tem como objetivo apresentar aos alunos conceitos sobre o fazer poético, formulados por autores como Edgar Allan Poe, Ezra Pound, Paul Valéry, Vladimir Maiakovski, entre outros, propor exercícios de criação poética, estimular os alunos a desenvolverem os seus projetos literários pessoais, além de oferecer dicas sobre como publicar o primeiro livro e iniciar a carreira poética. O curso, sem prazo de conclusão, será realizado à distância, via Skype, uma ou duas vezes por semana, conforme a disponibilidade de cada aluno. Há duas modalidades no curso: duas aulas por semana, de uma hora cada, num total de 8 horas / aula por mês, com mensalidade de R$ 100,00, ou  duas aulas por semana, de uma hora e meia cada, num total de 12 horas / aula por mês, com mensalidade de R$ 150,00. Quem estiver interessado no curso poderá enviar e-mail para o professor, claudio.dan@gmail.com, solicitando ingresso no curso.

Claudio Daniel é doutor em Literatura Portuguesa pela Universidade de São Paulo (USP). Curador de Literatura e Poesia no Centro Cultural São Paulo entre 2010 e 2014. Colaborador da revista CULT. Editor da Zunái, Revista de Poesia e Debates. Publicou os livros de poesia Sutra (1992), Yumê (1999), A sombra do leopardo (2001), Figuras Metálicas (2005), Fera Bifronte (2009), Letra Negra (2010), Cores para cegos (2012), Cadernos bestiais (2015), Esqueletos do nunca (2015), Livro de orikis (2015) e o livro de contos Romanceiro de Dona Virgo (2004). Como tradutor, publicou a antologia Jardim de camaleões, A poesia neobarroca na América Latina (2004), entre outros títulos. Em Portugal, publicou a antologia poética pessoal Escrito em Osso.





em curitiba
literatura paranaense,
com daniel zanella


Escola de Escrita abre matrículas para o curso de Literatura Paranaense
Único curso anual livre de estudos sobre literatura paranaense começa no próximo dia 16 de março

A Escola de Escrita está com matrículas abertas para o curso de Literatura Paranaense, ministrado pelo jornalista e editor Daniel Zanella. Único curso anual do gênero no Paraná, contará com 36 encontros, 72 horas de duração e a análise de mais de 100 autores que marcaram e marcam a trajetória literária e cultural do Paraná, entre clássicos e contemporâneos. Também estão previstos estudos sobre jornais, revistas e editoras importantes para a compreensão de nossa trajetória cultural.

As aulas, semanais, começam no próximo dia 16 de março e seguem até dezembro. Para o curitibano Daniel Zanella, editor do RelevO, impresso mensal de literatura, o curso cobre uma lacuna, já que historicamente há carência de registros que apresentem um panorama mais amplo de nossa produção local. "Desde quando se desmembrou de São Paulo e deixou de ser província, em 1853, o Paraná tem uma importante e constante produção literária, com autores reconhecidos nacionalmente, periódicos especializados muito influentes no cenário cultural do Brasil e editoras que impulsionaram a carreira de diversos escritores ao longo do século 20 e início do século 21. Contudo, os estudos são fragmentados ou se limitam aos cânones", afirma.

Para Julie Frank, diretora da Escola, o curso de Literatura Paranaense proporciona um resgate significativo de nossa memória cultural: "O compartilhamento e o estudo minucioso de trajetórias artísticas possibilita ao aluno um recorte menos canônico, único e abrangente da literatura feita em nosso Estado. É a partir desse repertório que o escritor em formação é capaz de propor uma ressignificação do próprio repertório e se relacionar de maneira diferente com a literatura e com a linguagem", finaliza.

Estrutura
Os cursos da Escola se dividem em três eixos. O primeiro trabalha com o repertório, como o de Literatura Paranaense, com análise de textos, livros e conexão entre autores e movimentos culturais. O segundo eixo, voltado para o aspecto técnico, busca apresentar as ferramentas de linguagem e auxiliar nos processos de compreensão do ato de escrever, além de transformar o aluno em um leitor mais exigente. O terceiro é o de cursos relacionados à marca autoral. Ele visa auxiliar o leitor a analisar a voz dos autores, dos próprios textos e, a partir dessa diferenciação, desenvolver a autocrítica, fundamental no reconhecimento das próprias dificuldades e habilidades.

Serviço
Escola de escrita
Rua Riachuelo, 427 - Centro
(41) 3114-7100
De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.





no rio de janeiro
o lume e o agreste,
de fabiano costa coelho