11 de set de 2018

em curitiba
a pulsão pela escrita,
de luiz manfredini







cosmogonias,
de otto leopoldo winck
& poemas baseados,
de ricardo pedrosa alves







em são paulo
como ser ninguém na cidade grande,
de luiz roberto guedes







michel temer e o fascismo comum,
de tales ab'sáber


No dia 12 de setembro, quarta-feira, às 19 horas, a Casa Plana recebe o psicanalista e professor Tales Ab'Sáber para o lançamento de seu novo livro: Michel Temer e o fascismo comum (Editora Hedra). Além do debate de lançamento, que conta com Tiago Ferro (fundador da e-galáxia, editor da revista Peixe-elétrico e autor do romance O pai da menina morta) e Silvio Rosa Filho (professor de Filosofia da UNIFESP), será projetado o documentário "Intervenção: o amor não quer dizer grande coisa", também dirigido por Tales Ab'Sáber.

Quando Tales começou a escrever a trilogia que termina, agora, com Michel Temer e o fascismo comum, o projeto era apenas falar sobre a figura do ex-presidente Lula, tentando avaliar as contradições do seu modelo político e o lugar do carisma no final do seu segundo mandato. Porém, com o impeachment de Dilma Rousseff, o acirramento das disputas ideológicas, o desmonte da legislação trabalhista e o aumento das fake news, veio a necessidade de pensar a ascensão do neofascismo no Brasil de hoje.

"Nunca imaginei perder algumas horas escrevendo sobre personagem tão destituído de graça, tão verdadeiramente anódino e desinteressante do ponto de vista humano, representante daquilo que, apesar do imenso poder institucional que opera, parece ser apenas o pior existente na política brasileira", escreve. "O impensável conservador".

Neste encontro, vamos falar sobre a guinada do Estado a favor do autoritarismo e como o golpe de 2016 foi incentivado por uma direita que legitima a violência e o extermínio através de milícias autoritárias, ações de constrangimento e inércia do poder frente ao avanço do racismo, do machismo e da homofobia.

SOBRE O LIVRO
Michel Temer e o fascismo comum completa a trilogia em que o autor e psicanalista Tales Ab'Sáber descreve os possíveis processos psíquicos que deram sustentação aos três últimos presidentes, Lula, Dilma e Temer, compondo assim uma análise da política brasileira sob um ponto de vista inovador. Clique aqui e saiba mais.

SOBRE OS PARTICIPANTES
Tales Ab'Sáber é psicanalista, ensaísta e professor de Filosofia da Psicanálise na UNIFESP. Em 2005 recebeu o Prêmio Jabuti na categoria "Melhor Livro de Psicologia, Psicanálise e Educação" com o livro O Sonhar Restaurado — Formas do Sonhar em Bion, Winnicott e Freud (Ed. 34), e ganhou novamente em 2012 com A Música do Tempo Infinito, sobre cultura tecno e subjetivação contemporânea (Cosac Naify). Pela Hedra, também publicou Lulismo, carisma pop e cultura anticrítica e Dilma Rousseff e o ódio político.

Tiago Ferro é fundador da e-galáxia e editor da revista Peixe-elétrico. Seu primeiro romance é O pai da menina morta.

Silvio Rosa Filho é professor de Filosofia na Unifesp, traduziu obras de Jean Hyppolite (Gênese e estrutura da Fenomenologia do espírito de Hegel) e de Gérard Lebrun (A paciência do conceito: ensaio sobre o discurso hegeliano), entre outras. Coordena o grupo de pesquisa Filosofia, Literatura e Sociedade (Unifesp).

MICHEL TEMER E O FASCISMO COMUM
Com Tales Ab'Sáber, Tiago Ferro e Silvio Rosa Filho
Projeção do documentário "Intervenção: amor não quer dizer grande coisa" [2017, 76 minutos]
Data: 12 de setembro (quarta-feira)
Horário: às 19 horas
Local: Casa Plana (Rua Fradique Coutinho, 1139, Pinheiros)




em salvador
arte da palavra,
com ana elisa ribeiro
e demétrio panarotto







em niterói
o criador de imagens,
de miguel freire







em moçambique
1º curso de literatura argentina,
com nina rizzi







no rio de janeiro
bilica chorona,
de isabelle borges


Emoção guardada em pote

Lançamento de Bilica Chorona reúne autora e ilustradora em
sessão de autógrafos dia 22/9, às 16h, na Travessa do Leblon

Mães choram. Choram de preocupação, choram por medo, choram por cansaço e choram até por coisa nenhuma. Mas pode ser um susto quando a criança descobre que elas têm isso, pelo menos isso, em comum com o restante da humanidade. Foi dessa memória, o dia que descobriu que havia lágrimas no rosto da sua mãe, que nasceu a inspiração para o primeiro livro da educadora e observadora de mundo Isabelle Borges, vencedora no ano passado da I Seleção de Originais da Editora Lago de Histórias, com Bilica Chorona.

O lançamento com sessão de autógrafos será realizado no próximo dia 22 de setembro, na Livraria da Travessa do Leblon, a partir das 16h, e contará com a presença da ilustradora Taline Schubach, que vem da Espanha para dividir com os leitores a alegria (ou seria o choro?) desse momento.

O nome da personagem é uma homenagem ao avô de Isabelle, que a apelidou de Bilica na infância. "Senti que esse deveria ser o nome dela". Mas Bilica bem poderia ser Maria, Alice, Joana ou qualquer outra, afinal a menina chorava para se fazer entender. O problema é que não a compreendiam totalmente. — Ela ainda não tinha aprendido que a palavra também podia dar jeito em dor ralada, em medos do mundo e em vontades do peito.

A autora remete-se às suas lembranças e de como também abria o berreiro quando ainda não sabia dizer o que queria. "Este livro não é exatamente sobre minha vida, mas as histórias sempre levam um pedaço do escritor amarrado nas palavras", conta a autora.

Com quarta capa da escritora Edna Bueno, para quem escrever é um jeito de estar no mundo, invadir e tocar, uma das grandes perguntas que o livro faz é como engolir se as lágrimas teimam e transbordam. Será que choro acaba um dia? Adultos não choram? Onde guardam o choro? A vida se encarrega, contudo, de contar seus segredos e, devagarzinho, quando menos se espera, a menina acaba fazendo uma descoberta surpreendente.

Para Isabelle Borges, a percepção do pranto, que se inicia na infância, e o modo como ele percorre nosso corpo até chegar a vida adulta é uma temática para todas as idades. "Trabalhei e estudei muitos anos com a infância e estrear na literatura infantil com essa história, que me traz tanta verdade e afeto, é um grande presente e conquista. Toda vez que olho o livro me emociono... isso me preenche de amor", diz.

SOBRE A AUTORA
Isabelle Borges é educadora, mestre em psicologia do desenvolvimento, pós graduada em Amadurecimento Lúdico, escritora, observadora de mundo e caçadora de poesia. Autora na antologia No fundo de doze histórias corre um rio, pela Editora Casa da Palavra, acumula certo estudo em subir em árvore, sentir o vento no rosto e dançar palavra. Coloca como um dos seus maiores objetivos ajudar o outro a alcançar sua criatividade pelo pé e existir-se em si mesmo. Gosta de ver as pessoas de corpo inteiro, sendo toda a poesia que cabe em si.

SERVIÇO
Bilica Chorona
Editora: Lago de Histórias
Formato: 25x25
Páginas: 32
Preço: R$ 39,90

Sessão de autógrafos
22 de setembro | sábado | 16h
Livraria Travessa Leblon (Avenida Travessa de Melo Franco, 290)

Assessoria de imprensa
Andréa Drummond: dea.drummond@dedicatacomunicacao.com.br | (24) 98824-1512
Jaciara Rodrigues: jaciaradedicata@gmail.com | (21) 98121-2474