20 de set de 2016

em lisboa
ninguém vai poder dizer que eu não disse,
de carla diacov


A Douda Correria convida para o lançamento de Ninguém vai poder dizer que eu não disse, de Carla Diacov, quando estará lançando, também o Livro Português dos Mortos, de Marco Galrito e uma releitura de Ministério da Educação, de Rui de Almeida Paiva.

#
esse cheiro do teu nome penhasco além. andaste me tocando aos céus, não foi? tua mão pousada sobre o cheiro da lã então à lã então tudo que for vermelho e acima. como é bonito o teu silêncio com colinas e véus. de olhos firmemente cerrados tuas vermelhas orelhas: meus penhascos pingentes. estou sangrando quando digo MEUS PINGENTES: preciso de uma carona para hoje caber no que quero para ontem e adiante voltando um pouco para o jantar tua cara invertida na colher: O PENHASCO FAZ LINDAS CADÊNCIAS PELA MANHÃ NA TUA LÃ. pingentes meus e um sono ascendente: meu nariz metido na tua lã uma carona tua cara invertida na colher esse cheiro do teu nome tão preciso amor. [Carla Diacov]

dia 22 de setembro às 19h30
Bar Irreal (inserido na 7ª edição do Bairro das Artes)
Rua do Poço dos Negros, 59, 1200-336 - Lisboa




em são paulo
!viva piva!
org. ivone fs, guilherme ziggy
e gabriel rath kolyniak


A Germina recomenda aos seus leitores o financiamento coletivo para a construção, em São Paulo, da Biblioteca Roberto Piva, que guardará o acervo do poeta e funcionará como espaço cultural e ponto de encontro em torno da poesia. Participem: www.catarse.me/bibliotecarobertopiva.