27 de jul de 2016

em são paulo
aqui, no coração do inferno,
de micheliny verunschk







quinta poética: 87ª edição


28 de julho, às 19 h, na Casa das Rosas: Av. Paulista, 37.

COORDENAÇÃO
Raimundo Gadelha (PB)

CURADORIA
José Inácio Vieira de Melo (AL)

POETAS CONVIDADOS
Sandra Santos (RS)
Igor Fagundes (RJ)
E. M. de Melo e Castro (Portugal)

MÚSICOS CONVIDADOS
Enrico Di Miceli (PA)
Patricia Bastos (AP)

POETAS
José Inácio Vieira de Melo, alagoano radicado na Bahia, é poeta, jornalista e produtor cultural. Publicou sete livros de poesia, dentre eles Pedra Só (2012) e Sete (2015), com o qual ganhou o Prêmio QUEM – Melhor Autor de 2015. Publicou duas antologias: 50 poemas escolhidos pelo autor (2011) e O galope de Ulisses (2014). Participa de várias antologias no Brasil e no exterior.

Sandra Santos é escritora e artista plástica gaúcha. Coordenadora do Espaço Cultural Castelinho do Alto da Bronze e da Casa Naîf. É curadora do Projeto Instante Estante de Incentivo à Leitura. Escreve Crônica, Poesia e Literatura Infantil. Sua poesia está traduzida e publicada em espanhol, italiano, romeno e quechua, além de português.

Igor Fagundes é poeta, ensaísta e professor de Filosofia e Estética da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde obteve o título de Doutor em Poética e é coordenador do curso de Bacharelado em Teoria da Dança. Autor de oito livros, organizador de quatro e coautor de mais de trinta publicações, possui cerca de 60 premiações em concursos literários. Membro do PEN Clube do Brasil.

E. M. de Melo e Castro, poeta português residindo atualmente em São Paulo. Introdutor em Portugal da Poesia Concreta (Ideogramas,1961), é considerado pioneiro da videopoesia. Nome consagrado na poesia visual e experimental, atuante em Portugal e no Brasil onde já publicou uma série considerável de títulos tanto de poemas como de teoria e crítica literárias.

ATRAÇÃO MUSICAL
Enrico Di Miceli é musico, cantor e compositor amazônico, paraense radicado no Amapá. Possui parcerias com diversos poetas e músicos brasileiros, dentre eles Zeca Baleiro e José Inácio Vieira de Melo. Gravou o CD Amazônica Elegância (2009), em parceria com Joãozinho Gomes, e está finalizando o CD Timbres e Temperos, em parceria com Joãozinho Gomes e Patricia Bastos.

Patricia Bastos, cantora amapaense de maior projeção nacional, gravou cinco CDs, dentre eles Eu sou caboca (2008) e Zulusa (2013), com o qual ganhou o 25º Prêmio da Música Brasileira nas categorias Melhor Álbum e Melhor Cantora. Está gravando seu sexto álbum, Batom Bacaba, ganhador do edital da Natura e que conta com Produção e direção de Dante Ozzetti.




intelecção de textos em
línguas estrangeiras







em salvador
histórias naturais,
de marcílio frança castro







no rio de janeiro
pé do ouvido,
de alice sant'anna







o samba serpenteia com o
escravos da mauá







em porto alegre
ballet de santiago:
zorba, o grego