11 de nov de 2014

em belo horizonte
suplemento literário especial:
60 anos da biblioteca pública estadual
luiz de bessa








em brasília
situações brasília
prêmio de arte contemporânea do
distrito federal 2014


rodrigo braga | desejo eremita

Museu Nacional da República | de 12 de novembro de 2014 a 11 de janeiro de 2015 | entrada franca
      Vinte artistas selecionados e cinco convidados e com obras adquiridas: Luiz Braga, Lucia Koch, Rodrigo Braga, Gê Orthof e Paulo Monteiro.
      Exposição, lançamento de catálogo e prêmio aquisição a cinco dentre os artistas selecionados
      Único evento de artes visuais que premia textos teóricos e críticos
      Catálogo com homenagem especial a Frederico Morais e publicação de quatro textos de autoria do crítico, com lançamento em 12 de dezembro

No dia da abertura, 12 de novembro, às 17h30, palestra e visita guiada com o curador Evandro Salles e artistas participantes

A galeria principal do Museu Nacional da República recebe, a partir do próximo dia 12 de novembro, obras que oferecem uma visão ampla da produção visual brasileira contemporânea.
É a exposição SITUAÇÕES BRASÍLIA • PRÊMIO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO DISTRITO FEDERAL, que reúne 20 artistas selecionados de vários estados do País e cinco convidados, num grande salão de artes visuais. Até o dia 11 de janeiro de 2015, será possível ver de perto trabalhos que trafegam por diferentes mídias, linguagens, materiais, suportes. O evento inclui ainda prêmios aquisição e lançamento de catálogo, com edição de dois textos também selecionados e um texto de autor convidado. A abertura será no dia 12 de novembro. Nesse dia, às 17h30, o curador Evandro Salles e alguns artistas participantes conversam com o público e fazem visita guiada à exposição. A entrada é franca.

SITUAÇÕES BRASÍLIA • PRÊMIO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO DISTRITO FEDERAL é o único prêmio brasiliense com características de salão e de âmbito nacional. É também o único das artes visuais do País a premiar autores de textos teóricos e críticos. Para chegar aos 20 artistas selecionados, uma Comissão Curatorial — constituída pela curadora Cristiana Tejo, pelo curador e editor Ricardo Sardemberg e pelo curador, produtor e artista plástico Evandro Salles — analisou 437 propostas inscritas. A mesma comissão elaborou uma lista de artistas que foram convidados a participar do evento e terão suas obras adquiridas e doadas ao acervo do Museu Nacional da República: o paraense Luiz Braga, a gaúcha Lucia Koch, o amazonense Rodrigo Braga (radicado no Rio de Janeiro), o brasiliense Gê Orthof e o paulista Paulo Monteiro.

Todos os 20 artistas selecionados receberão R$ 3 mil a título de ajuda de custo para participar da iniciativa. Dentre eles, cinco serão escolhidos e receberão prêmio aquisitivo no valor de R$ 15 mil. Já os cinco artistas convidados serão premiados com prêmio aquisitivo no valor de R$ 20 mil cada um. Para os dois textos escolhidos, prêmio de R$ 5 mil e para o autor convidado R$ 6 mil. Os nomes dos cinco artistas que terão suas obras adquiridas e doadas ao acervo do Museu serão anunciados na abertura da mostra em 11 de novembro de 2014.

TEXTOS TEÓRICOS E CRÍTICOS – O catálogo de SITUAÇÕES BRASÍLIA • PRÊMIO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO DISTRITO FEDERAL, que será lançado em 12 de dezembro, fará uma homenagem especial ao crítico Frederico Morais "pela relevância de seus escritos e pelo seu engajamento, ao lado dos artistas, no desenvolvimento da arte contemporânea no Brasil". Uma das personalidades mais relevantes do cenário da crítica de arte no País, Frederico Morais é conhecido como um "crítico-criador". Dele serão publicados: Uma Crítica Criativa — A Curadoria de Exposições como Criação (1990), Contra a Arte Afluente: O Corpo é o Motor da Obra (1970), Depoimento de uma Geração (1981) e Do Corpo à Terra (2001). Os textos nas categorias ensaio/crítica que irão integrar o catálogo da exposição foram selecionados por uma comissão curatorial composta por Angélica Madeira e Catherine Bompuis. Foram escolhidos Alexandre Rodrigues da Costa, autor de Entre o Abstrato e o Figurativo: o Olhar de Rainer Marie Rilke e Clarice Lispector sobre as Artes Visuais e Divino Sobral, autor de A Violência na Arte Contemporânea Brasileira.

SITUAÇÕES BRASÍLIA foi concebido e é coordenado pelo artista plástico, designer gráfico e produtor cultural Evandro Salles. A realização é da produtora Dani Estrella.