7 de out de 2019


em goiânia
taipografia,
de fernanda marra


martelo casa editorial e Livraria Palavrear convidam para o lançamento em Goiânia de taipografia, livro de poemas de Fernanda Marra.

onde: Livraria Palavrear [rua 232, 338, setor leste-universitário]
quando: 11.10.19 [sexta-feira], das 18h30 às 21h

Fernanda Marra nasceu em 7 de dezembro de 1981, em Goiânia. é mestre em Letras e Linguística (UFG) e estuda a obra de Alejandra Pizarnik no doutorado em teoria literária (UnB). manteve o blog "Marés e Ressacas" (poemas), de 2008 a 2015, e tem poemas publicados na revista Escamandro. além de taipografia, livro que reúne os poemas do blog e a produção mais recente da autora, está no prelo furonofluxo, também pela martelo.



em florianópolis
aula aberta de escrita criativa
com marcelo labes


Aberto a todes interessades, o encontro de Escrita Criativa da vez é com o escritor catarinense Marcelo Labes.

Autor do recente Paraízo-Paraguay (romance, Caiaponte, 2019), Labes é um dos finalistas no prêmio Jabuti, umas das premiações mais importantes da literatura brasileira, concorrendo na categoria poesia com o livro Enclave (poesia, Patuá, 2018). Marcelo Labes, natural de Blumenau, também é autor de Falações (poesia, EdiFurb, 2008), Porque sim não é resposta (poesia, Antítese, Hemisfério Sul, 2015), O filho da empregada (poesia, Antítese, Hemisfério Sul, 2016) e Trapaça (poesia, Oito e Meio, 2016). Para além de escritor, Labes também exerce a função de editor e tem se dedicado à publicação de escritorxs catarinenses na Caiaponte edições.

Na Aula Aberta de Escrita Criativa, o autor irá se deter sobre o tema "Literatura de onde — uma abordagem sobre literatura a partir de nosso lugar", e também compartilhar com o público aspectos do seu processo criativo.

A ação será mediada pela professora, pesquisadora e escritora Telma Scherer, autora de títulos como Lugares ogros (Caiaponte edições, 2018), Rumor da casa (7Letras, 2008) e do Depois da água (Nave, 2014), financiado pelo Prêmio Elisabete Anderle.

Serviço
Aula Aberta de Escrita Criativa com Marcelo Labes
Quando: 8 de outubro, 14 horas
Onde: Sala Drummond, CCE, Bloco B, UFSC.
Entrada gratuita e aberta a todes (apenas 40 lugares)




em curitiba
I encontro mulherio das letras paraná


12 de outubro, de 13h30 às 21 h
Mais informações: clique aqui.




em americana
os olhos anoitecem para palavras
sinto as margaridas,
de daniela carrara tiba


A Editora Patuá e o Flor da Terra convidam todos para o lançamento do livro Os olhos anoitecem para palavras sinto as margaridas (poemas), de Daniela Carrara Tiba. O evento, gratuito, será realizado no dia 12 de outubro (sábado), a partir das 16 h, no Flor da Terra: Rua São Vito,  1154 - Santa Cruz. Informações: (19) 3044-3008. O exemplar estará à venda por R$ 40,00 (pagamentos em dinheiro e cartões de crédito).

Clique aqui para comprar on-line.




em belo horizonte
feira canastra:
publicações independentes


12 e 13 de outubro, às 11 h, no Cento e Quatro: Praça Ruy Barbosa, 104.
65 publicadores locais e de outros estados.
Mais informações: clique aqui.

2 de out de 2019


em salvador
revista organismo # 8 e 9
bate-papo: contemporaneidades negras nas
literaturas brasileiras


Lançamento das revistas Organismo 8, organizada por Ricardo Aleixo e Evanilton Gonçalves e Organismo 9, com curadoria de Lívia Natália e Conceição Evaristo. Na ocasião, haverá o bate-papo As Contemporaneidades Negras das Literaturas Brasileiras.  A entrada é gratuita e as revistas serão distribuídas até o limite da tiragem disponível.

A mesa do evento é composta por Ricardo Aleixo, Lívia Natália e Evanilton Gonçalves, com mediação de Silvana Carvalho, e acontecerá no dia 10 de outubro, às 18h30, no quadrilátero da Biblioteca Pública dos Barris.




sarauzim, edição 5,
com alex simões, denisson
palumbo e yan paiva







dendorí: quando a palavra
inventa o corpo,
com ricardo aleixo
[mediação alex simões]







no rio de janeiro

espelho partido,
de carlos eduardo leal







em são paulo

o dia como ele é,
de deborah dornellas & cia.







por que escrevo? prosa,
com itamar vieira junior, juliana leite
e wilson alves bezerra







em lagoa santa
expor recanto do poeta:
mostra coletiva de arte e design,
com lenice pitanguy & cia.







na web
revista garupa, edição # 9:
chamada aberta


Envie o seu material para o e-mail garupacontato@gmail.com, até o dia 30 de novembro.

27 de set de 2019


em belo horizonte
as nove páginas de alberto silva,
de ádlei carvalho







no rio de janeiro
contraresiliente,
de zeh gustavo


Em uma atmosfera social em que a arte, assim como a ciência e a educação, precisam ser defendidas de vários ataques, com ecos e atos de censura se disseminando cá e acolá, o carioca, ora radicado em Cuiabá, Zeh Gustavo, lança, no Rio de Janeiro, no dia 1º/10, terça-feira, seu novo livro: Contrarresiliente (Editora Viés). Equilibrando lirismo e manifesto, Contrarresiliente — o primeiro livro de Zeh desde Eu algum na multidão de motocicletas verdes agonizantes, vencedor do Prêmio Lima Barreto da Academia Carioca de Letras — carrega uma marca de nascença: a busca por uma poética antibarbárie e libertária.

Sobre o livro
Um livro de poesia como Contrarresiliente já nasce ultrajado pelas suas parcas condições de circulação e sob o vilipêndio da inutilidade. Requer, pois, sua feitura, um tesão ímpar: o de apresentar, diante da maré arredia, um peixe que nada num sentido que lhe é estranho. Na rede da resiliência, reza o receituário à disposição do indivíduo que se refastela afogado na correnteza: cuide-se, trate de melhorar, superar, dar aquele upgrade e seguir. Ainda que em caso de topada, de uma tragédia parente, de um massacre diário; ou mesmo de uma cisão da sociedade em nome da ascensão de monstrengos fascistas, fundamentalistas religiosos ou idiotas empoderados. "Aceita que dói menos", diz o conselho de algum conterrâneo crápula (quem hoje não o tem, quando "tá na moda ser um canalhinha"?). Ou o livro de autoajuda. Ou o especialista em saúde de portais que nunca se abrem senão para um breve like. Se um caráter resiliente molda o indivíduo para a sua adequação — o que, em tese, sempre se faz necessário à vida em sociedade —, um outro, contrarresiliente, ora anuncia, em versos, seu método: não conformar a carne tampouco o gesto tampouco o grito. Reverberrar. Poética e aproximadamente: resistir, a apurar o faro no brio-brilho da lâmina com que se corta a veia do caudaloso rio das bestas, que tudo ameaça tomar.

Sobre o autor
Zeh Gustavo é músico, escritor, revisor. Mexe com poesia, canto, letra, conto. Dividido entre duas cidades, Cuiabá e Rio de Janeiro, faz parte do Terreiro de Breque e do Triuaipi. Publicou, além de participações em coletâneas como Porremas e O meu lugar, os livros Eu algum na multidão de motocicletas verdes agonizantes, Pedagogia do suprimido, A perspectiva do quase e Idade do Zero.

Contrarresiliente: lançamento do livro
Terça, 1º/10, 19 h
Casa Porto
Largo São Francisco da Prainha, 4 - Sobrado - Saúde




em são paulo
amália atrás de amália,
de marco aqueiva


Amália pensa que é Amália. Perdeu o emprego, a amiga e — a maior de todas as perdas — a própria filha. Desde sempre se sente perseguida, e o pior é que se vê envolvida insidiosamente por outras perdas que a impedem de encontrar o paradeiro de sua filha. Uma força sobre-humana poderosíssima volta-se contra ela: criaturas aparentemente extraordinárias põem o mundo real à prova e os danos se multiplicam. Nessa narrativa distópica, os perseguidores são muitos e tentam se impor com os mais insuspeitos estratagemas, exigindo da personagem o que ela ainda não sabe de si mesma. Em busca de sua filha, Amália está atrás de Amália.




quem mora na minha boca?,
de cristina arruda e
tatiane fernandes novaes







em maringá
a mulher que ri,
de thays pretti







em joão monlevade
festival metalúrgico do chopp




25 de set de 2019


no rio de janeiro
primavera literária rio 2019


Mais informações: clique aqui.




em são paulo
70 x caio:
org. davi kinski


A Editora Patuá e o Patuscada — Livraria, Bar & Café convidam todos para o lançamento do livro-antologia 70 x Caio, homenagem a Caio F. Abreu. O evento, gratuito, será realizado dia 26/09 (quinta-feira), no Patuscada — Livraria, Bar & Café: Rua Luís Murat, 40 - Vila Madalena. O exemplar estará à venda por R$ 30,00 para o público em geral e R$ 20,00 para os autores que participam do livro (pagamentos em dinheiro e cartões de débito ou crédito).

Clique aqui para comprar on-line.




práticas artístico-pedagógicas:
identidades, racismo e gênero,
com joão trevisan




24 de set de 2019


em florianópolis
2 anos:
quinta maldita

2 anos de Quinta Maldita | Quinta Maldita Ao Vivo
Sábado, 28/09, 20 h, Cervejaria Sambaqui - Santa Mônica
Poesia, música e performance de palco, com entrada livre e gratuita

Com
Abrasabarca
Afonso Nilson de Souza
Andre Arieta
Artur de Vargas Giorgi
Byron Velez Escallón
Carlos Nogueira
Catia Cernov
Christian von Koenig
Claudia Aguiyrre
Duo Digo
George França
Jair Fonseca
Jeferson Dantas
Joaquín Correa
Leandro Scarabelot
LP
Marina Coelho
Micheli Hartmann
Osíris Duarte
Paulino Junior
Rafael Rosa Hagemeyer
Sarah S. Motta
Virgínia Squizani Rodrigues

Projeção de Videoarte
Espaço Expositor
Livros, música e arte dos escritores e artistas participantes para conhecer, trocar e comprar.

Transmissão ao vivo pela Desterro Cultural

Link do evento

Serviço
O quê: Quinta Maldita Ao Vivo. Poesia falada, cantada, gritada, com convidadas e convidados, performance de palco, microfone aberto e transmissão ao vivo.
Onde: Cervejaria Sambaqui - Santa Mônica: Av. Madre Benvenuta, 1477 (Pátio Gastronômico do Posto Petrobrás)
Quando: sábado, 28 de setembro de 2019, das 20 h às 23 h
Quanto: Entrada gratuita.

Sobre o Quinta Maldita
Idealizado por Demétrio Panarotto em parceria com a Desterro Cultural, desde 2017 o projeto Quinta Maldita traz o encontro da poesia falada, cantada, gritada, dançada, com participantes-espectadores.

Sobre a Desterro Cultural
Capta e gera conteúdo de arte e cultura na Ilha de Santa Catarina com foco na divulgação e informação, em parceria direta com artistas e espaços culturais.

Sobre a Cervejaria Sambaqui
Desde 2014, é parceira da arte autoral, em ambiente alegre e descontraído, dispõe de 12 torneiras com cervejas especiais de fabricação própria e de cervejas artesanais convidadas. 




no rio de janeiro
a estrela pela fresta,
de carlos doin


Café e bolo em lançamento de livro

A estrela pela fresta conta a história de Gucia, uma amiga do autor do livro, Carlos Doin. A protagonista passou a infância presa num campo de concentração e espiava as estrelas pelas frestas das janelas.

Seu Carlos, que é aluno da Oficina de Canto em Grupo da Avance Centro-Dia 60+, escolheu a casa para contar a história de Gucia e a própria história com a literatura. Na próxima sexta-feira, dia 27/09, às 14 h, ele vai participar de um bate-papo com a diretora da Avance, Carolina Ruiz, sobre A estrela pela fresta.

"Vamos acolher com muita alegria e gratidão o Seu Carlos. E estamos aguardando ansiosos a confirmação da presença da Dona Gucia", diz Carolina. Para ela, essa é uma oportunidade de propagar cultura, especialmente a importância da leitura e da literatura para a qualidade de vida dos mais maduros num evento aberto ao público, com direito a café e bolo.

Para participar, basta reservar uma vaga pelo telefone (21) 97176-2727.

O endereço é Rua Álvares Borgerth, 27 – Botafogo (uma charmosa rua sem saída, paralela à Real Grandeza).




em são paulo
aves marias (ou a revoada),
de isabela penov


A Editora Patuá e o Patuscada — Livraria, Bar & Café convidam todos para o lançamento do livro Aves Marias (ou A Revoada), poemas, de Isabela Penov. O evento, gratuito, será realizado no dia 28 de setembro (sábado), a partir das 19 h, no Patuscada — Livraria, Bar e Café: Rua Luís Murat, 40 - Vila Madalena. O exemplar estará à venda por R$ 38,00 (pagamentos em dinheiro e cartões de débito e crédito).

23 de set de 2019


no rio de janeiro
garupa edições:
coleção a galope


25 de setembro, às 19 h, no Olho da Rua: Rua Bambina, 06 - Botafogo

garupa, kza1 e olho da rua convidam para
o lançamento da coleção a galope

uma parceria entre a garupa e a kza1 — iniciativas nascidas depois de 2013 —, a coleção busca contribuir para o panorama da atual poesia brasileira: autorxs vivxs, escritas em tempo real.

para isso, pontuamos alguns compromissos: transitar, operar testes, correr riscos. e nos permitir um trabalho que desoriente.

editar poesia é uma modalidade de abertura para a própria noção de poesia. para este tempo, para este chão, para esta gente.

neste primeiro bloco
e fica um gosto de cica na boca, de Janaina Abílio
no ano de brade runner: a crise constitucional, de Júlia Manacorda
janelas abertas nº 3, de Liv Lagerblad
risonha, de Reuben
doze cartas, de Ricardo Domeneck
e o relançamento de 07 notas sobre o apocalipse ou poemas para o fim do mundo, de Tatiana Nascimento

leituras
Frederico Klumb
Italo Diblasi
Janaina Abílio
Júlia Manacorda
Juliana Travassos
Marcelo Reis de Mello
Maria Isabel Iorio
Santiago Perlingeiro
Thadeu C Santos
Victor Squella

performance
Liv Lagerblad
Fernanda Marques
Yasmin Nigri
Brenda Melo
acompanhadas pela guitarra de George Yurievitch Ribeiro

os livros custam r$25
na compra de cinco títulos: 20% de desconto
clique aqui e saiba mais sobre eles




em montes claros
terça poética de verão


24 de setembro, às 20 h, no Quintal Avenida Rock Bar:
Av. Deputado Esteves Rodrigues, 418

O Grupo de Literatura & Teatro Transa Poética, em parceria com a Secretaria de Cultura de Montes Claros, vem divulgando o Festival de Arte Contemporânea por todo Brasil.

Dia 24 de setembro, entre 20 h e 23h59, em Montes Claros, acontece a Terça Poética no Quintal Avenida, como aquecimento para a programação oficial do 33º Psiu Poético, que acontecerá de forma plena entre 04 a 12 de outubro, com ampla programação, trazendo como tema oficial "Psiu Cinema".

No Psiu Terça Poética, haverá participações de Karen Nascimento, Albino José dos Santos, Tânia Fraga, Bruno Andrade, Anatalia Moreira Freire, Gilmar Gusmão, Santinha Teixeira, Ingrid Sá, Sarah Tomé, Aroldo Pereira, Juliana Peres, Sarah Sanches, Nayara Gomes, Jorge Luiz Ribas, Denise Pinheiro, Gabriel Filpi e outrxs.

Em participação especial, vindo de Recife, a presença do poeta, professor, compositor & artista plástico Jorge Azevedo, que lançará o livro Crônicas de um vaga-lume. O acesso é gratuito & haverá microfone aberto para participações espontâneas.




em paris
conferência com a jornalista e
editora mirna queiroz
(revista pessoa)







em são paulo
carvão :: capim,
de guilherme gontijo flores,
na mário de andrade