11 de nov de 2018

no rio de janeiro
cabra cega,
de cacau vilardo


Suspense e aventura na cidade de Vassouras
Mistura de thriller à brasileira com romance de formação, Cabra-cega
conta a história de um garoto que se depara com segredos ao redor da própria família

Lançamento no dia 11/11, domingo, às 17 horas, na
Livraria Argumento do Shopping Rio Design Barra

Ed é um garoto muito inteligente e curioso, mas menos valente do que gostaria. Ele está de férias na casa dos avós, em Vassouras, onde costuma gastar as tardes jogando pelada ou participando dos campeonatos de cuspe a distância. Ir para os lados da estrada de terra é proibido. Assim como é proibido indagar sobre quem é Coxo, o velho de pés tortos, cego e com cicatrizes profundas que fazem dele uma mistura de Coringa com Duas Caras.

Naquele verão, porém, a curiosidade de Ed está mais aguçada do que o normal. E uma sequência de acasos faz com que fique ainda mais incontrolável o desejo de desvendar os segredos que parecem rondar a cidade. Quem é Coxo, afinal? É verdade que cometeu um crime no passado? Quem é a mulher lindíssima que ajuda Ed a se levantar de um tombo, e que mora no casarão amarelo misterioso?

Logo a argúcia e as investigações do garoto vão fazê-lo desconfiar que muito daquele mistério aponta, surpreendentemente, para sua própria família. Há algo no passado de seu avô, que a tristeza de sua avó não consegue de todo esconder. Há muito a descobrir — e parte dessas descobertas podem apontar para fatos dolorosos e trágicos do passado.

Com uma trama que deixa o fôlego do leitor em suspenso da primeira até a última linha, Cabra-cega é um delicioso thriller à brasileira. E é, também, um romance de formação. Romance breve, voltado ao público infantojuvenil, que resgata o melhor da tradição ficcional brasileira em retratar as peripécias de jovens experimentando a transformação do amadurecimento. Envolto em reviravoltas e em revelações, Ed acaba se deparando com o fato de que a vida não é exatamente um embate entre o bem e o mal. E que as pessoas e relações nem sempre cumprem o roteiro que haviam planejado.
         
TRECHO
Antes do sol pegar no sono, os moleques paravam o jogo e todos nós íamos pro início de uma estrada de terra que ficava ao lado do campo de futebol. Lá, a gente esperava pelo Coxo, um homem meio velho e de pés tortos. O Coxo era cego. Cicatrizes profundas desenhavam o seu rosto. Ele era uma mistura de Coringa com Duas Caras. Todo dia, o Coxo aparecia na estrada de terra andando na direção do centro da cidade.

Diziam que ele tinha cometido alguns crimes quando mais jovem, coisas que garoto novo não devia saber. Todos os moleques tinham medo do Coxo.

Quando ele passava, a molecada fazia silêncio. A gente olhava o arrastar da perna dele. Os pés tortos rabiscavam o barro da estrada. Quando o Coxo parava, todos os moleques brincavam de estátua.
Silêncio.

A AUTORA
Cacau Vilardo nasceu no Rio de Janeiro, formou-se em letras, formação do ator e direito. Além dos livros Era uma vez... e Vôvó, é também autora dos contos "Mulher de 50" e "A alcoviteira", que ganhou o 3º lugar no Prêmio Paulo Britto de Prosa e Poesia. Colaborou com o roteiro do curta-metragem A Má Notícia, selecionado para o 16º Festival de Filmes de Tiradentes. É membro do Vancouver Writers Fest, ministrante de workshops de storytelling e palestrante em feiras de livros e escolas.

Título: Cabra-cega
ESCRITA FINA EDIÇÕES / GRUPO EDITORIAL ZIT
Autora: Cacau Vilardo
Público-alvo: a partir de 12 anos
Páginas: 144
Dimensões: 14x21cm
ISBN: 978-85-7933-162-6
Preço: R$32,30
À venda nas livrarias ou na loja virtual Fokaki.

Serviço lançamento: dia 11 de novembro, domingo, às 17 h
Local: Livraria Argumento - Shopping Rio Design Barra
End.: Av. das Américas, 7777 – loja 326. Tel.: (21) 2438-7644

Assessoria de imprensa: Nanda Dias e Nani Santoro
nandadias15@uol.com.br | (21) 2490-5354 | 99764-0655
nanisantoro@gmail.com| (21) 3324-5200 | 99855-1939




fôlego,
de abel silva


Novo livro de poemas de ABEL SILVA
celebra os 50 anos de carreira do poeta e compositor

O livro será lançado no dia 13/11, terça-feira, a partir das 19 horas,
no Bar Belmonte do Jardim Botânico

Abel Silva iniciou sua vida de poeta na literatura e na música em 1967/68 com o lançamento da canção "Eu Chego", lá em parceria com João do Vale. Em seguida, o lançamento da Revista literária Anima, em parceria com o poeta tropicalista Capinam e o seu primeiro livro de poesia Asas. E lá se vão 50 anos de estrada, com mais de 300 músicas compostas e 10 livros lançados.

Fôlego, escrito neste ano de 2018, juntamente com o recém-lançado CD O encontro inédito, de Roberto Menescal e Abel Silva, chegam agora ao mercado para celebrar os seus 50 anos de carreira. "Estes trabalhos desenham esse caminho de paixão, alegria e espinhos, opção e destino de uma vida", comemora Abel.

O livro, que sai pela Editora 7Letras, traz 70 poemas que falam de amor, esperança e temas atualíssimos que abordam a dura realidade brasileira e mundial como "Born in the USA" (serial killer), "Anátema" (sobre a tragédia ambiental de Mariana) e "Educação".

Trecho de Born in the USA:

...."Se está na América
ele vai a um balcão
e compra uma arma.
Ele é mais um homem triste
com seu fuzil.
Um homem feliz
jamais compra uma arma
para guardar em casa.
Ele sabe que não se guarda a morte
numa gaveta da cômoda
num canto do armário,
porque um dia ela vai escapar..."

Sobre a escolha do nome de sua décima obra poética ininterrupta, explica Abel: "Um poeta precisa de fôlego, disse o meu médico, confirmando a necessidade da cirurgia de desvio de septo. A frase teve um impacto dramático de sentença, e a data foi imediatamente marcada, como também decidido ali o título do novo livro: Fôlego. A ausência do nome estaria emperrando a sua finalização, exatamente como o obstáculo nasal me impedia a livre respiração! Hoje, de fôlego renovado, eis-me aqui, até quando a palavra me abrir os caminhos".

Abel Silva tem exercitado com muito mais frequência os palcos, onde mistura sua poesia literária com as letras das canções, muitas delas bem conhecidas do público como "Jura Secreta", em parceria com Sueli Costa, "Simples Carinho" e "Brisa do Mar", com João Donato, "Desenho de Giz" e "Quando o amor acontece", com João Bosco, "Asa Partida", com Fagner, "Festa do Interior", com Moraes Moreira, entre tantas outras, eternizadas nas vozes de grandes artistas como Nana Caymmi, Gal Costa, Elis Regina, Bethânia, Elba Ramalho, Emílio Santiago, Chico Buarque, Djavan, Barbra Streisand, Lucho Gatica, MPB4, Xitãozinho e Chororó.

Lançamento: Fôlego, de Abel Silva
Data:13 de novembro, terça-feira, a partir das 19 horas
Local: Bar Belmonte (End. Rua Jardim Botânico 617)
Editora 7Letras
Páginas: 88
Preço do Livro: 39,00
Saiba mais sobre Abel Silva, clique aqui.

Assessoria de imprensa: Nanda Dias e Nani Santoro
nandadias15@uol.com.br | (21) 2490-5354 | 99764-0655
nanisantoro@gmail.com| (21) 3324-5200 | 99855-1939
  



em são paulo
o amor, esse obstáculo,
de micheliny verunschk







programa para tradutores:
inscrições abertas







em lisboa
peixe papiro e os fios do anagrama,
de beatriz h. ramos do amaral



6 de nov de 2018


em são paulo
o antipássaro,
de donizete galvão







poemínimos,
de fernando portela


No dia 22 de novembro a Casa Tamarindo de Arte e Cultura em parceria com a Editora Laranja Original irá promover o segundo lançamento do livro Poemínimos, do escritor Fernando Portela. O evento acontecerá na Casa Tamarindo: Rua Maestro Cardim, 1294 – Paraíso, a partir das 19 h e contará com a presença do duo de músicos Raphael Cortezi e Dicinho Areias (sanfona e violão). O escritor irá autografar o livro que estará a venda por 35,00 reais.

Informações importantes
- Entrada gratuita
- Haverá venda de bebidas e quitutes no local (feitos especialmente por Almir Bretherick para a ocasião)
- Há diversos estacionamentos na região
- Também aconselhamos utilizar o metrô, já que estamos a cerca de 5 minutos da estação Paraíso.
- Aproveite a oportunidade para conhecer o trabalho da artista plástica Rosane Viegas que está exposto no local.
- Aceitamos cartões de débito e crédito.



os mortos do apartamento 21,
de ana farrah


A Editora Patuá e o Patuscada — Livraria, Bar & Café convidam todos para o lançamento do livro Os mortos do apartamento 21 (poemas), de Ana Farrah. O evento, gratuito, será realizado no dia 09 de novembro (sexta-feira), a partir das 19 h, no Patuscada — Livraria, Bar e Café: Rua Luís Murat, 40 - Vila Madalena. O exemplar estará à venda por R$ 40,00 (pagamentos em dinheiro e cartões de débito e crédito).




no rio de janeiro
IV seminário: escritas negras,
com ricardo aleixo & cia.


Centro Cultural da Justiça Federal | Av. Rio Branco, 241 - Centro




em bragança paulista
fissuras,
de henriette effenberger







em belo horizonte
passagem,
de amanda vital


A Editora Patuá e o Letras e Ponto convidam todos para o lançamento do livro Passagem (poemas), de Amanda Vital. O evento, gratuito, será realizado no dia 10 de novembro (sábado), a partir das 11 h, no Letras e Ponto: Rua dos Aimorés, 388 - sala 501 - Funcionários. O exemplar estará à venda por R$ 38,00.

26 de out de 2018


em são paulo
exercício de leitura de mulheres loucas,
de cinthia kriemler


4 de novembro, às 16 h | Patuscada — Livraria, Bar e Café: Rua Luís Murat, 40 - Vila Madalena

A Editora Patuá e o Patuscada — Livraria, Bar & Café convidam todos para o lançamento do livro Exercício de leitura de mulheres loucas (poemas), de Cinthia Kriemler. No mesmo dia, a autora autografará os seus livros anteriores publicados pela Editora Patuá, incluindo o romance Todos os abismos convidam para um mergulho, finalista do Prêmio São Paulo de Literatura. O evento, gratuito, será realizado no dia 04 de novembro (domingo), a partir das 16 h, no Patuscada — Livraria, Bar e Café: Rua Luís Murat, 40 - Vila Madalena. O exemplar estará à venda por R$ 38,00 (pagamentos em dinheiro e cartões de débito e crédito).




em belo horizonte
a lazarina de abelardo,
de maurício meirelles


26 de outubro, às 18h30 | Gamela: Rua Salinas, 1495 - Santa Tereza

A Lazarina de Abelardo, do escritor Maurício Meirelles, é um conto, mas é também uma crônica. Podemos chamá-lo de conto porque se trata da ficcionalização da vida de Abelardo de Sá Guedes, tio avô do narrador da história, mas simultaneamente podemos chamar o texto de crônica, por ser uma história em certa medida real e que está ancorada firmemente no tempo presente.

Maurício escreve a partir de hoje, rememorando e inventando a relação entre Abelardo e sua lazarina, uma espingarda que usava para caçar paturis. Abelardo é um médico formado no Rio de Janeiro em 1932, e que depois retornou para sua cidade natal, no sul de Minas. Trabalhava a cavalo pela área rural, tratando seus doentes da forma que podia, ganhando modestamente: era um homem que "não comercializava com o sofrimento das pessoas", como relata o próprio texto.

Narram-se as escolhas políticas feitas por Abelardo, sendo elas o apoio ou crítica a governantes ou a política do dia-a-dia, no convívio harmônico com as pessoas e com o espaço. Crítico, porém leve, terno, com senso de humor (assim como a personalidade de Abelardo) este pequeno texto, publicado independentemente, pode nos resgatar — por que não? — do desânimo político que nos atinge hoje. Em sentido amplo, é um texto que tem a ver com o tempo, sua passagem e a crueldade humana que continua existindo, enquanto a resistência pertence à ternura, aos prazeres, à coerência e às boas decisões.

Vamos ficar juntos em torno desse texto ótimo, tomar uma cerveja e uma cachacinha e bater um papo gostoso,

Texto: Maurício Meirelles
Preparação e edição: Laura Cohen
Projeto gráfico: Lívia Aguiar
Produção gráfica: Lívia Aguiar e Entrecampo
Bar do lançamento: Gamela/Santa Tereza




em salvador
mulheres poetas & baianas







em guarujá
circunstâncias,
de sil schmidt



2 de novembro, às 14 h | II Encontro Nacional Mulherio das Letras:
Teatro Municipal Procópio Ferreira




no rio de janeiro
velhos são os outros,
de andréa pachá


5 de novembro, às 19 h | Livraria Argumento: Rua Dias Ferreira, 417 - Leblon

A Editora Intrínseca e a Livraria Argumento convidam para o lançamento de Velhos são os outros, de Andréa Pachá. No livro, Pachá narra acasos do tempo, da memória e das relações em família da perspectiva da Justiça, mas, sobretudo, da perspectiva humana. Histórias delicadas, bem-humoradas e emocionantes sobre a longevidade pela qual tantos de nós anseiam — aquela que trará consigo as alegrias, dores, descobertas e perdas que só quem já caminhou bastante pode experimentar. Segunda-feira, 5 de novembro, às 19 h na Livraria Argumento com uma leitura de trechos com a autora. A partir de 19h30, o evento contará com coquetel e sessão de autógrafos.




escrevendo para crianças e jovens
sobre temas controversos,
com teresa cárdenas



23 de out de 2018

em recife
estranha beleza
em memória de alberto da cunha melo







em são paulo
mulheres poetas em sarau
coordenação fabiano fernandes garcez
& cesar magalhães borges








arte & design - brasil século XX:
curadoria claudio antonio gondin
& pedro fonseca


Leilão para amantes de arte e design, moderno e contemporâneo, dias 30 e 31 de outubro. Exposição a partir de 18 de outubro, no bairro Cidade Jardim, na residência concebida pelo arquiteto Rino Levi (Escola de Arquitetura Moderna): Rua Diogo de Aros 55, uma das poucas concepções modernas privadas agraciada com tombo artístico conferido pelo Estado de São Paulo. Idealização, criação e montagem por conta de Claudio Antonio Gondin e Pedro Fonseca.

Clique aqui e confira o catálogo online.





macunaíma para húngaros,
por pál ferenc







4ª mostra
futuro do cinema brasileiro:
curadoria donny correia







em joão pessoa
papo de artista:
troca de saberes







em brasília
feminismo na arte contemporânea:
teoria e prática, por julia filardi


NOVA TURMA com início no dia 5 de novembro (terça-feira), às 19h30.

Oficina (duração de dois meses) na qual serão apresentadas propostas teóricas e práticas para uma aventura no universo das artes visuais, percorrendo o pensamento do feminino e feminismo.

O foco principal será na produção de artistas contemporâneas que contribuem para a elucidação sobre gênero, desigualdade social, política e violência. Além de uma pluralidade de temas que concernem ao feminino. A arte apresentada como um modo de transformação do sujeito e sociedade.

Mais informações: (61) 98295-6808
www.facebook.com/julia.filardi.atelier
www.facebook.com/events/1005197372974857
Local: Asa Norte

17 de out de 2018

em belo horizonte
garrafas ao mar,
de adriane garcia







no rio de janeiro
contos de encantar o céu,
de ana luiza figueiredo, angela
leite de souza e helena lima


Contos têm fenômenos da natureza como protagonistas para quem gosta de narrativas poéticas

Contos de Encantar o Céu será lançado dia 20 de outubro, durante a Primavera Literária 2018

Como podem chuva e sol serem transformados em metáfora de amor e ainda ganharem vida? Como pensamentos movidos à velocidade dos ventos fazem com que alguém vire contador de histórias e poeta? Como neblina, nuvens, trovões, relâmpagos, raios, tempestade, chuvisco enfeitam as brigas de um casal e o sofrimento gerado na filha? Como pode vento narrar emoções e conflitos de diferentes fases da vida enquanto viaja pelo mundo e se dá conta das mudanças pelas quais cada um de nós passa? Em Contos de Encantar o Céu (Editora Lago de Histórias) os fenômenos da natureza e suas faces foram o recurso sutil para uma coletânea de histórias.

Escrito por Helena Lima, Angela Leite de Souza, Ana Luiza Figueiredo e ilustrado por Lucia Brandão, será lançado, com presença das autoras, durante a Primavera Literária 2018. A sessão de autógrafos acontece dia 20 de outubro, às 17h, no Museu da República.

"A ideia é brincar com os elementos da natureza como protagonistas das histórias. Dessa forma, lançamos mão de recursos metafóricos para tratar das emoções e conflitos humanos", antecipa Helena Lima.

"Amor em Arco-Íris"; "A História do Vento Cantador"; "Menina Chuvisco"; "Vida de Vento"; "O menino que colecionava ventania"; e "Coração Ensopado" podem ser lidos em qualquer ordem, a partir de dez/onze anos, em uma narrativa leve e poética para aqueles que valorizam a fantasia e a beleza dos textos.

As autoras lançam mão da delicadeza para brincar com a neblina, a chuva, o sol, o vento, os trovões, os raios, a tempestade, as nuvens, e conduzir o leitor a uma viagem repleta de fantasia, encantamento, descobertas e reflexões cheias de profundidade.

No dia 18 de outubro, quinta-feira, às 14 h, e dia 19, sexta-feira, às 10 h, a editora da Lago de Histórias, Helena Lima, divide suas experiências com alunos da rede pública do Rio de Janeiro na atividade "Onde nascem as histórias", quando fala sobre o seu processo de criação e conta histórias para a criançada.

SERVIÇO
Contos de Encantar o Céu
Editora: Lago de Histórias
Formato: 30x22 cm
Páginas: 64
Preço: R$ 45,00
Sessão de autógrafos
20 de outubro - sábado 17 h
Primavera Literária 2018 - Museu da República - Rua do Catete, 153 - Catete

Assessoria de imprensa
Andréa Drummond | dea.drummond@dedicatacomunicacao.com.br | (24) 98824-1512
Jaciara Rodrigues | jaciaradedicata@gmail.com | (21) 98121-2474




e outros poemas,
de letícia féres


19 de outubro, às 19 h | Pizzaria La Carmelita: Rua do Rezende, 14




sobre as linhas extintas,
de taís bravo


19 de outubro, às 19 h | Pizzaria La Carmelita: Rua do Rezende, 14




uma baronesa às quatro da madrugada,
de leonardo marona


18 de outubro, às 19 h | Bar Seco: Rua Professor Álvaro Rodrigues, 30 - Botafogo




em recife
gris,
de cida pedrosa







em são paulo
a beija-flor e o girassol,
de paula valéria andrade







na web
premio internacional de poesía
vicente huidobro - 2018


Mais informações: clique aqui.