29 de nov de 2017

em são paulo
potnia — um poema de
leonardo chioda


O Selo Demônio Negro, em parceria com a Editora Hedra, lança neste sábado Potnia, o novo livro do poeta ítalo-brasileiro Leonardo Chioda. Um dos ofícios do livro e do autor é o de abrir as origens — as suas quanto às da língua — para sentir o peso e a leveza deste tempo. Trabalhando elementos da mitologia e do cotidiano, o fluxo poético revigora o clássico de modo denso nestes versos escritos exclusivamente nas 'cidades de água' como Rio de Janeiro e Veneza. Da moldagem do mundo à maneira de Hesíodo até uma instigante releitura do Ulisses homérico quando passa pelas Sereias, o livro se configura como um longo poema para chegar ao cerne da palavra, onde se canta a matéria do coração e do caos como quem vê a eternidade através do efêmero.

O título Potnia é um epíteto grego traduzido como 'rainha' ou 'soberana', que alude à poesia como voz primordial da escrita. O livro foi apresentado durante a última Flip [Festa Literária Internacional de Paraty] e agora aporta em São Paulo.

Lançamento em São Paulo
Neste sábado [02/12], às 15h na Livraria da Vila [Rua Fradique Coutinho, 915], Vila Madalena.
Confirme presença no evento pelo Facebook • www.facebook.com/events/2062229404005665





poema piada — breve antologia da
poesia engraçada: org. gregório duvivier


Na terça-feira, dia 5 de dezembro, a Ubu lançará Poema-piada — breve antologia da poesia engraçada no Al Janiah, um bar/restaurante/centro cultural underground-militante na Bela Vista.

O evento terá a participação de Gregório Duvivier, que organizou a antologia, e de alguns dos poetas (Alice Sant'Anna, Angélica Freitas, Bruna Beber, Bruno Brum e Pedro Rocha), que convidamos a ler os próprios poemas, poemas de outros poetas que estão no livro, ou ainda outros poemas-piadas de suas preferências. Enfim, uma ocasião para encontros e risadas!




sotaque / sintoma,
de amarildo felix

A Editora Patuá e o Patuscada — Livraria, Bar & Café convidam todos para o lançamento do livro Sotaque / sintoma, poemas de Amarildo Felix. O evento, gratuito, será realizado no dia 07 de dezembro (quinta-feira) a partir das 19h no Patuscada — Livraria, Bar e Café: Rua Luís Murat, 40 - Vila Madalena. O exemplar estará à venda por R$ 38,00 (pagamentos em dinheiro e cartões de débito e crédito). Amigos e leitores de qualquer cidade do país que realizarem a compra antes do lançamento receberão o exemplar autografado após o evento.

Clique aqui para comprar o livro na editora.





em brasília
convergências: a poesia visual de
tchello d'barros







em vitória
por baixo da pele fria,
de cauê guimarães







em belém
objeto-impossível:
as possibilidades (múltiplas) do livro-objeto,
com ney ferraz paiva & cia.


"Pois bem, eu lendo esse livrinho — realmente uma joia — perguntei a mim mesma, como é feito afinal de contas esse troço?". Nathalie Sarraut

Livro-objeto é um experimento que revigora, no sentido mais aberto, a ideia do livro. São objetos que brotam e circulam com uma sutileza improrrogável, resistência mais instigante: leves como o “voo da bicha”. Vem dos mais diferentes fluxos, planeadas num processo de multiplicidades, do subterrâneo a superfície e vice-versa, atravessando o mundo — pela vicissitude tipografia dos seus objetos — constituindo aberturas, fissuras, brechas, através das quais o livro, na sua dimensão intensiva, delineia singularidades, ou melhor, cortes, montagens, modos de artesiana. A imagem do Livro-objeto é fugidia, por vezes são plaquetes, cadernos, álbuns, e ... feitos à mão, "da maneira mais simples, com força de sobriedade, no nível das dimensões de que se dispõe" (D&G): coladas ou costuradas, devidamente moldadas pela diferença. Constituindo dessa forma combinações híbridas, sempre em abjeção às vibrações do mercado. E nessa direção, com efeito, imprimem um delicado processo de "montagem", movimento em profusão, papel-imagem-escrita, composição — impossível — que excede o limiar das possibilidades.

"Objeto-impossível: as possibilidades (múltiplas) do livro-objeto". Trata-se de um dobra em torno das práticas de edição, uma troca de experiências, encontro na cadência do objeto-livro, por outras formas de composição e 'montagem'". Nilson Oliveira

PROGRAMAÇÃO

AS POSSIBILIDADES (MÚLTIPLAS) DO LIVRO-OBJETO

JOSEANA DE SOUZA | edições 1/4
MAURÍCIO BORBA FILHO | Edições do Prego
NILSON OLIVEIRA | Revista Polichinello

LANÇAMENTOS & RECITAL

NEY FERRAZ PAIVA
Poemas para Max Martins para ler depois da chuva
WELLINGTON ROMÁRIO
Jaé, Salvo Como Rascunho & Flores Permanentes

07 de dezembro |19h - IPHAN-Belém
Av. José Malcher, 474 (esquina com Benjamin Constant)
Informações: (91) 32784578 | revista.polichinello@gmail.com





em belo horizonte
eu não presto mas eu te amo:
esqueça a pessoa amada em
apenas uma noite