28 de mar de 2016

em belo horizonte
lambe-lambe,
de sérgio fantini



Lançamento do livro Lambe-lambe, de Sérgio Fantini
Editora Jovens Escribas
Quando/Onde:
dia 02 de abril, sábado, 11h, Feijão Restaurante: varanda da av. Augusto de Lima, Edifício Maletta
dia 05 de abril, terça-feira, 19h, Espaço Cultural Letras e Ponto: Rua Aimorés, 388/5º andar, Funcionários
Preço promocional nos lançamentos: R$ 30,00
Contatos
Sérgio Fantini: (31) 9 9228-6688 | sergiofantini@gmail.com
Guga Schultze (ilustrações): gugaschultze@gmail.com
Carlos Fialho (editor): cruvinelcamisa9@gmail.com

Sérgio Fantini é escritor nascido e residente em Belo Horizonte. Está comemorando 40 anos dedicados à literatura: em 1976,  publicou um zine de poesia chamado O cancioneiro, que durou 10 números. Em 1979, editou seu primeiro livro de poemas. De lá para cá, são mais de 15 livros e dezenas de textos em várias publicações literárias. Há mais de dez anos, oferece oficinas de literatura. Pela editora Jovens Escribas, lançou Silas, Novella e A ponto de explodir, todos de contos. Lambe-lambe é composto por 50 textos de prosa retratando personagens urbanos, como mendigos, carroceiros, desempregados, manifestantes, lixeiros etc. Foi escrito entre 2014 e 2015. Cada texto é acompanhado por uma minibiografia ilustrada por Guga Schultze. Guga é escritor, além de artista plástico. Recentemente, lançou O melhor lugar do mundo (infantil) e Oração subordinada (poemas). O livro tem ainda quarta capa de Adriane Garcia e posfácio de Luiz Ruffato. A editora Jovens Escribas é sediada em Natal/RN. Tem mais de dez anos de atividade. Além dos mais representativos autores regionais, com carreira consolidada e os da nova geração, lançou Chacal (RJ), Bráulio Tavares (PB), Ana Elisa Ribeiro (MG) e prepara para este semestre os livros de Ernani Ssó (RS) e Luiz Roberto Guedes (SP).





arqueologia,
de dagmar braga







estados úmidos da matéria,
de marcílio godoi







damas de espada & valetes de ouro
memórias embaralhadas
leonel prata [org.]



Trata-se de uma antologia de contos cujo tema é lembranças dos tempos de juventude, da descoberta da sexualidade, do colégio, das paqueras, dos namoros, dos eteceteras. São 14 escritores (7 damas e 7 valetes), com seus textos desenhados por igualmente 14 ilustradores (idem). Os valetes ilustram as damas e vice-versa.
Embaralhados entre as damas & valetes estão ganhadores e finalistas dos principais prêmios literários do país: Jabuti (João Anzanello Carrascoza, Vivina de Assis Viana, Líria Porto, Paulo Caruso, Michele Iacocca, Orlando Pedroso e Silvana de Menezes) São Paulo de Literatura (Jacques Fux, Suzana Montoro e Carrascoza) e Oceanos (Carrascoza), entre outros.

Vale destacar a presença de escritores e ilustradores mineiros, igualmente premiados, na edição: Adriane Garcia, Antônio Barreto, Jacques Fux, Líria Porto, Marcílio Godoi e Vivina de Assis Viana, entre os autores; e os artistas Cristina Arruda, Silvana de Menezes e Rômulo Garcias.

Adriane Garcia
Poeta, escritora e historiadora de Belo Horizonte. Vencedora do Prêmio Paraná de Poesia (2013), com Fábulas para adulto perder o sono. Autora de O nome do mundo e Só, com peixes, em 2015.

Antônio Barreto
Poeta, contista, romancista, compositor e cronista. Ganhador de alguns dos mais importantes prêmios literários nacionais, publicou mais de 40 livros. Entre eles: Vastafala e Lua no varal (poesia); A guerra dos parafusos (romance) e O papagaio de Van Gogh (crônicas).

Cristina Arruda
Artista plástica há mais de 15 anos, autodidata, já realizou exposições individuais — Universo Feminino e Rebento — e participou de coletivas. Ilustrou os livros Sobre Lagartas, Borboletas, Tudo é beija-flor, Amor expresso e Gota a gota.

Jacques Fux
Vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura (2013), com Antiterapias. Foi pesquisador visitante na Universidade de Harvard. Lançou, recentemente, Brochadas: confissões sexuais de um jovem escritor.

Líria Porto
Professora, poeta, mineira, tem livros editados em Portugal e no Brasil, entre eles, Garimpo, finalista do Jabuti (2015). Autora do blogue Tanto Mar.

Marcílio Godoi
Arquiteto, jornalista, mestre em crítica literária, designer e escritor. É autor, entre outros, de A inacreditável história do diminuto sr. Minúsculo (Prêmio Barco a Vapor 2012); São Paulo, cidade invisível (Grande Prêmio Cásper Líbero 2002).

Rômulo Garcias
Poeta, ilustrador e programador visual. Especializado em trabalhos com temáticas populares e educacionais. Lançou, em 2013, o livro de poesia Clandestino, em que alia o texto com ilustrações e fotos.

Silvana de Menezes
Escritora e ilustradora. Ganhou o Jabuti em 2008, Melhor Livro Juvenil, com Tão longe, tão perto; em 2009, foi finalista na categoria Melhor Paradidático. Escreveu e ilustrou, entre outros, Só sei que nada sei, De quem tem medo o Lobo Mau? e O bebezinho da velhinha.

Vivina de Assis Viana
Foi cronista do jornal Estado de Minas (suplemento Fim de Semana). Já ganhou vários prêmios literários, entre eles o Jabuti (1989), com O mundo é pra ser voado. Escreveu, entre outros, O dia de ver meu pai, O rei dos cacos e Ana e Pedro. Tem textos traduzidos para o Japão, Polônia e Holanda.

A escolha das duplas (escritor x ilustrador) foi por sorteio.

Adriane Garcia & Rômulo Garcias
Líria Porto & Jean Galvão
Maria Balé & Paulo Caruso
Marilena Montanari & Michele Iacocca
Suzana Montoro & Henrique Montanari
Vivina de Assis Viana & Orlando

Antônio Barreto & Silvana Menezes
Jacques Fux & Luiza Nasser
João Anzanello Carrascoza & Cristina Arruda
Jorge Nagao & Tereza Yamashita
Leonel Prata & Erica Mizutani
Luiz Bras & Natalia Forcat
Marcílio Godoi & Juliana Cordaro

Especificações Técnicas
Damas de Espada & Valetes de Ouro
Memórias Embaralhadas
Autores: vários (organizador: Leonel Prata)
Editora: M Guarnieri Editorial
ISBN: 978-85-62951-04-6
Idioma: português
Encadernação: brochura
Capa e projeto gráfico: Marcílio Godoi
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2015
Número de páginas: 208

Edição geral: Leonel Prata



no rio de janeiro
seminário pasolini:
convergências, disparidades.
davi pessoa e manoel ricardo de lima [org.]







o reino partido do meio,
de rosa amanda strauz







em são josé dos campos e jacareí
reverso folk:
tuia